(11) 5594-4545 / (11) 5594-4747 / (11) 3539-5066

ATENDIMENTO ESPECIALIZADO

Especialidades

Resultados Online

Visualizar Todas Especialidades

UTI e Internação

A nova unidade de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), vem acrescentar todo suporte necessário para atender e internar todos os pacientes em estado potencialmente grave ou com descompensação de um ou mais sistemas orgânicos e que através de tratamento intensivo apresentam capacidade de recuperação.
O novo serviço de UTI se diferencia de tudo que existe hoje em Medicina Veterinária, onde cada animal internado conta com um Médico Veterinário Intensivista dedicado exclusivamente a ele, além de toda estrutura e equipe de apoio.
Essa assistência 24 horas ao lado do animal, com monitorização contínua, pode antecipar acontecimentos futuros potencialmente prejudiciais, com possível controle e reversão do quadro clinico desse animal em risco eminente de vida.

A UTI tem os seguintes diferenciais:

  • Área isolada, com temperatura ambiente controlada e acesso a exames auxiliares como ultrassom, radiologia digital, laboratório de análises clínicas
  • Leitos individuais, com assistência veterinária 24 horas - um Médico Veterinário por animal.
  • Monitorização do paciente 24 horas.
  • Controle de parâmetros e suporte com ventilação mecânica, hemogasometria, capnografia, oximetria, pressão arterial invasiva e não invasiva, pressão venosa central, monitorização de débito cardíaco com cateter de artéria pulmonar (Swan-Ganz®), controle de temperatura corpórea entre outros.

Indicações para uso da UTI:

  • Insuficiência respiratória (edema pulmonar, cardiopatia, pneumonias) ou desmame respiratório pós-cirúrgico.
  • Animal politraumatizado para estabilização e controle de dor nos diferentes estágios pós-trauma com analgesia contínua, intermitente, epidural e espinhal.
  • Estabilização de doenças metabólicas e indução de coma em pacientes com hipertermia maligna e controle do “estado epilético” (crises de convulsões seguidas).
  • Transfusões de hemocomponentes e prevenção de possíveis reações adversas.
  • Estabilização de pacientes com instabilidade hemodinâmica e com necessidades de fármacos vasoativos.
  • Pacientes terminais, fornecendo cuidados paliativos quando o conforto e carinho são o tratamento indicado.

Especialistas

UTI e Internação Bruna Rodrigues Carvalho
CRMV 33751